• AbrePaz

Nota pública nr. 003/2020 - Ações desenvolvidas no segundo ano da Abrepaz

Atualizado: 14 de dez. de 2020

Ações desenvolvidas no segundo ano da Abrepaz


Tão importante quanto ter coragem para iniciar um projeto novo é ter as habilidades para mantê-lo em crescimento consistente diante das naturais dificuldades que se apresentam. Assim chegamos na estação dois, segundo ano, confiantes que o movimento inicial fora dado mas já não nos satisfaz, queremos continuar prosseguindo, abrindo caminhos, fazendo parcerias e amizades, colaborando com outras iniciativas progressistas, dialogando com outros coletivos e instituições, refletindo o Espiritismo, seu Movimento, suas conexões possíveis com a Sociedade, transformando o Mundo.


A Abrepaz, neste ano de pandemia e de um isolamento social inédito na história, buscou realizar suas atividades no ambiente virtual. Dialogou e deu voz a muitos pensamentos e sentimentos. Neste ano, infelizmente, os Direitos Humanos continuaram sendo desprezados pelo governo federal, como vimos em relação ao meio ambiente, à saúde, à educação, à segurança, à inclusão e desenvolvimento econômico, à promoção e garantia da igualdade e equidade de diversos grupos como as mulheres, crianças, população indígena, preta e LGBT+. O direito à liberdade de opinião e expressão também foram atacados, ao julgamento imparcial, à cultura, e outros.


Nosso compromisso segue firme em conjugar as lutas pelos direitos humanos à cultura de paz e à não violência, aliados à ética e os ensinamentos espíritas.


Assim, segue o relato resumido de nossas atividades neste segundo ano:


Diálogos Abrepaz 2ª edição, tema: Movimento Negro, aspectos multiculturais, históricos e sociais.

Emitiu notas públicas: - Em favor da Democracia e total repúdio ao Autoritarismo e Fascismo.

- Sobre estupro, pedofilia e interrupção de gestação.


Participou, em Brasília, do ato Stop Bolsonaro, assim como nas redes sociais.


Iniciou o grupo de estudos da Abrepaz.


Iniciou o projeto Live Abrepaz que este ano teve 16 convidados:

- O Teatro e a Cultura de Paz, com Franco Pimentel.

- A liberdade de expressão e o discurso de ódio, com Ângela Moraes.

- Crise civilizatória atual: o que faria Gandhi?, com Leandro Uchoas.

- Espiritismo, política e cidadania, com Ana Cláudia Laurindo.

- Espiritismo e uma nova sociedade, com Klycia Fontenele.

- Saúde mental, Espiritismo e cultura de paz, com Lindemberg Castro.

- Bem-aventurados os pacíficos, com Sérgio Aleixo.

- Como haverá regeneração sem igualdade e justiça social?, com Alexandre Júnior.

- LGBT+ e Espiritismo, com Denny Lima.

- Participação social na Doutrina Espírita, com Eduardo Lima.

- A mediunidade como ferramenta de manipulação, com Carla Pavão.

- Ética animal e Espiritismo, com Rafael van Erven.

- Espiritismo e direito das mulheres, com Yasmin.

- Direitos indígenas, dever de todos, com Joana Porto.

- Direitos humanos e violência contra a mulher, com Larissa Gaspar.

- Como conversar com um fascista, com Márcia Tiburi.


Iniciou o projeto Quinta com arte, realizando 13 edições:

- Dias vazios, com Robney Bruno.

- Dizei-me, com Haydée Sampaio.

- Toda lágrima que cai, cai no mar, com Brunê.

- A poética do movimento, com Bia Santos.

- A queda da máscara, com Constantino Isidoro.

- Arte e esperança contra a barbárie, com Danilo Alencar.

- Estou no universo e o universo está em mim, com Bruno Peixoto.

- E aí sr. pincel?, com Anna Araújo.

- Caçador de mim, com Otto Caetano.

- Cordel Espírita, com Luciano Albuquerque.

- Conversa com Cacá Resende.

- Pintura de gaze, com Cláudia Ganzarolli.

- Arte Espírita?, com Eduardo Lima.


Iniciou o projeto Abrepaz Entrevista com 11 edições:

- Adeilson Salles

- Carla Guapyassu

- Arthur Chioro

- Dora Incontri

- Rosalía Arteaga

- Alan Maia

- Sandro Henrique

- Andrei Moreira

- Charles Kempf

- Paulo Henrique de Figueiredo

- Rosinalda Simoni


Participou de parcerias com outros coletivos, entre eles do vídeo-manifesto “Ela é só uma criança…”


Estabeleceu parceria com a TV CETE, onde também passou a transmitir sua programação.


Produziu cartilha sobre a Luta LGBT+ no Espiritismo.


E o que esperar em 2021?

Muito mais!!!

Contamos com você com ideias, sonhos e colaboração para fazer este mundo melhor para todes!!




Brasil, 09 de dezembro de 2020

Associação Brasileira Espírita de Direitos Humanos e Cultura de Paz - Abrepaz

Diretoria Executiva


22 visualizações0 comentário